Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

DISPENSAÇÃO

DISPENSAÇÃO

1) Da parte de Deus, o plano de salvação da humanidade (Ef 1.10; 3.9). Esse plano, que consiste numa ALIANÇA baseada na graça de Deus, se realiza em duas etapas, que costumamos chamar de “dispensações”. A antiga dispensação está registrada no AT e pode ser dividida em quatro períodos:

 a) a criação e a promessa;

b)  a aliança com Noé;

c) a aliança com Abraão;

 d) a aliança no Sinai. Na antiga dispensação o evangelho foi apresentado em forma de sombras e figuras (tabernáculo, Templo, sacrifícios) e na obediência à Lei. A nova dispensação é a cristã. Jesus Cristo é o divisor da história (Jo 1.17) e cumpre a Lei e as figuras da antiga dispensação (Hb 9.1-10.18; 12.24). Os dispensacionalistas ensinam que há sete dispensações. Para eles, “dispensação” é um período de tempo em que o ser humano é provado quanto à sua obediência a alguma revelação específica da vontade de Deus (v. L. Berkhof, Teologia Sistemática).

2) Da parte do ser humano, “dispensação” é trabalho ou missão que visa à aplicação do plano divino em favor da humanidade (1Co 9.17, RC; Ef 3.2; Cl 1.25).

Nenhum comentário:

Postar um comentário