Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

ESDRAS (PESSOA)


ESDRAS (PESSOA)


Reformador da adoração religiosa judaica que trabalhou durante a volta de Israel do exílio, a genealogia de Esdras (Esdras 7:1-5; compare com I Crônicas 6:3-15) o coloca na linhagem familiar de Arão-Zadoque.
Foi chamado "sacerdote" (Esdras 10:10,16; Neemias 8:2), "escriba" (Esdras 7:6; Neemias 12:36),

 e "sacerdote e escriba" (Esdras 7:11-12; Neemias 8:9; 12:26). No Velho Testamento, o escriba não era um mero copista, como no tempo de Cristo, mas um grande estudioso das leis e mandamentos de Deus (Esdras 7:11-12; Jeremias 8:8). O rei persa Artaxerxes descreveu Esdras como "sacerdote" e "escriba" (Esdras 7:6-11). Foi com Esdras que se iniciou o tradicional enfoque do escriba como um líder religioso, um "intelectual"; essa visão durou até 200 AC. Os escribas eram qualificados para ensinar e pregar as Escrituras tanto como para interpretá-las, mas no primeiro século DC, a função do escriba ficou mais limitada.

Como "Secretário de Estado dos Negócios Judeus" no Império Persa, Esdras visitou Jerusalém por volta de 485 AC e na volta relatou suas descobertas. Pouco foi feito, no entanto, até que Neemias fosse para Jerusalém em 445. Uma vez que as muralhas da cidade haviam sido reconstruídas, Esdras começou uma reforma religiosa na qual a Torá (a Lei) se tornou a regra para a vida judaica.

Ele também ordenou que judeus que haviam se casado com estrangeiras deviam se divorciar delas para manter a pureza judaica que a Torá requeria. Esdras firmou um exemplo de piedade e dedicação para seu povo através da oração e do jejum. Estabeleceu o modelo para a vida na cultura judaica pós-exílio, tornando a Palavra de Deus e a adoração partes centrais da vida. A data e o lugar de sua morte são desconhecidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário