Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 11 de fevereiro de 2012

FARAÓ

FARAÓ

Este é o nome dado a quem governa o Egito. O Faraó é também conhecido como o Rei do Baixo e do Alto Egito. Este título não era usado oficialmente e sim era uma designação polpular para o Rei. O Faraó vivia em um palácio chamdo de a a grande casa, qual era um título de autoridade. Como um Rei, o Faraó personificava as regras dos deuses sobre o Egito. De fato, ele mesmo era considerado um deus ou a criança de deus.

Em épocas antigos, os documentos frequentemente empregavam o nome Faraó ou invés de dar o nome original do Faraó. Ista é muitas vezes dicífil para os Historiadores para decidir que Faraó está sendo descrito. Isto também ocorreu as vezes no Velho Testamento, onde vários faraós são menciodados, e todos com o mesmo vago título.

O Faraó era considerado ser um representante dos deuses Ra e Amom na terra. Eles dedendiam a ordem divina no Egito e apoiavam os templos. A posição do Faraó como o cabeça civil e religioso do estado dava a ele uma autoridade única. Ao contrário de suas contrapartes nas nações vizinhas, a autoridade do Rei Egipcio não era facilmente abaladas pelas revoltas.

Ainda é difícil de identificar os faraós durante o período do patriarquismo. Nós acreditamos que Abrão e José tiveram interações com faraós no Reino Médio e no segundo período intermediário. Entretanto a identidade do Faraó sobre a opressão dos Israelitas e do Êxodos não é satisfatoriamente determinada. Aqueles que acreditam um uma data adinatada do Êxodos vê Thutmose III como o Faraó que começou a opressão sobre os Israelitas no Egito (Êxodo 1:8). 
Nesta visão Amenhotep II( por volta de 1440BC), que sucedeu por Thutmose após sua morte(Êxodo 2:23), era o Faraó do Êxodos. Uma outra visão é que a opressão começou sob a décima oitava disnatia e continuou até a décima nona disnatia. Nesta visão Ramessés II era o Faraó do Êxodos (por volta de 1290).

Nenhum comentário:

Postar um comentário