Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

GIBEOM

GIBEOM

Cidade principal dos HEVEUS, que ficava oito km a noroeste de Jerusalém. Os gibeonitas fizeram um tratado de paz com Josué (Js 9—10). A cidade foi dada aos sacerdotes (Js 21.17).

GERIZIM

GERIZIM

Monte de Samaria que fica defronte do monte Ebal. No monte Gerizim se recitavam as bênçãos da Lei (Dt 28.1-14), e ali os samaritanos construíram o seu templo (Jo 4.20-21).

GERAÇÃO

GERAÇÃO


1) Sucessão de descendentes em linha reta: pais, filhos, netos, bisnetos, trinetos, tataranetos (Sl 112.2; Mt 1.17).

2) Conjunto de pessoas vivas numa mesma época (Dt 32.5; Fp 2.15).

GÊNESIS

GÊNESIS

O primeiro livro do PENTATEUCO e da Bíblia, no qual se conta como tudo o que existe começou e como surgiram os seres humanos, o pecado e o sofrimento. E nele se conta como Deus, no começo, aparecia às pessoas e mostrava como deveriam ser obedientes a ele. O livro de Gênesis divide-se em duas partes. A primeira, do cap. 1 ao 11, conta o começo de tudo. Encontram-se aqui as histórias de Adão e Eva, de Caim e Abel, de Noé e o dilúvio e da torre de Babel. A segunda parte, do cap. 12 ao 50, conta a história dos PATRIARCAS hebreus: Abraão, Isaque, Jacó e os seus 12 filhos, que foram o começo das 12 tribos de Israel. E o livro termina com a história de José, um dos filhos de Jacó, que fez com que os seus irmãos e o seu pai fossem morar no Egito. No livro de Gênesis Deus age. Ele cria o mundo, cuida das pessoas e mostra interesse pelo seu povo. Deus julga e castiga os maus e abençoa os que lhe obedecem.

GENEROSIDADE

GENEROSIDADE

Qualidade daquele que gosta de dar dinheiro (2Co 8.2-3), presentes (Et 2.18, RA), bebida (Et 1.7, RA), etc.

GÊNERO

GÊNERO


1) Conjunto de indivíduos semelhantes entre si e aos seus antepassados. “Gênero humano” quer dizer “humanidade” (RA: Jó 12.10; Tg 3.7).

2) Tipo; espécie (Jo 12.33, RA).

GENEBRA, BÍBLIA DE

GENEBRA, BÍBLIA DE


Tradução da Bíblia para o inglês na cidade de Genebra, Suíça.

GENEALOGIA

GENEALOGIA

Lista de antepassados de uma pessoa ou de uma família. Os israelitas davam muito valor às genealogias, pelas quais provavam o direito que tinham a heranças (Ed 8.1; Tt 3.9). A genealogia de Jesus registrada em Mateus começa com Abraão e está dividida em três grupos de catorze gerações (Mt 1.1-17). Lucas vai de José até Adão (Lc 3.23-38).

GEMARIAS

GEMARIAS

(Javé Realiza)
1) Filho de Safã, o escriba e amigo de Jeremias (Jr 36.10-25).

2) Filho de Hilquias, que o rei Zedequias enviou como embaixador a Nabucodonosor (Jr 29.3).

GAZA

GAZA

Cidade filistéia (Js 10.41; Jz 1.18; 16.1; 2Rs 18.8; At 8.26).

GAMALIEL

GAMALIEL

(Deus Recompensa) FARISEU e mestre da Lei, de quem Paulo foi aluno (At 22.3). Era tolerante em relação aos cristãos (At 5.34-39).

GÁLIO

GÁLIO

PROCÔNSUL romano da Acaia quando Paulo esteve em Corinto, em 51 d.C. Negou-se a aceitar acusações contra Paulo e o declarou inocente (At 18.12-17).

GALILÉIA, LAGO DA

GALILÉIA, LAGO DA

Lago que fica no Norte da terra de Israel. É formado pelo rio Jordão. Mede 21 km de norte a sul, e a sua largura é de 13 km. Tinha peixe em abundância e estava sujeito a tempestades violentas. Era chamado também de lago de Quinerete (Nm 34.11), de Genesaré (Lc 5.1) e de Tiberíades (Jo 6.1).

GALÁCIA

GALÁCIA

PROVÍNCIA romana situada no centro-norte da ÁSIA MENOR, onde hoje está a Turquia. A Galácia foi visitada por Paulo (At 18.23) e ali havia várias igrejas (1Co 16.1).

GAITA

GAITA

Instrumento de sopro, provavelmente parecido com uma flauta ou com um clarinete (1Rs 1.40). A expressão “gaita de foles” pode querer dizer flauta em geral ou então todos os instrumentos tocando juntos (Dn 3.5).

GAFANHOTO

GAFANHOTO

Inseto pertencente à ordem dos grilos. Os gafanhotos se alimentam de folhas; eles aparecem em bandos (nuvens) e acabam com as plantações (Jl 1.4; 2.1-11). Algumas espécies eram usadas como alimento (Mt 3.4) e outras eram proibidas (Lv 11.22).

GADO

GADO

QUADRÚPEDES domesticados e usados para alimentação, tração, montaria, etc. (Jr 49.32). Na Bíblia há referências ao gado bovino (bois, touros, vacas, novilhos), ao eqüino (cavalos, mulas, jumentos), ao caprino ou cabrum (bodes e cabras), ao ovino ou ovelhum (ovelhas, carneiros e cordeiros) e ao suíno (porcos).

GADE

GADE

(Sorte)
1) Filho de Jacó (Gn 30.11).

2) TRIBO (Js 13.24).

3) Território (Ez 48.28).

GADARENO

GADARENO

Natural de Gadara, uma das cidades da DECÁPOLIS, onde Jesus curou dois endemoninhados (Mt 8.28). Em Mc 5.1, RA, e Lc 8.26, RA, aparece o termo “gerasenos” (de Gerasa). E há outros nomes em vários manuscritos gregos. Provavelmente Gerasa era uma vila e Gadara era a cidade mais importante da região.
 

sábado, 11 de fevereiro de 2012

FUSO

 FUSO

Peça roliça sobre a qual se enrola o fio que vai ser tecido (Pv 31.19). As mulheres fiavam lã, pêlos de cabra e linho e teciam em casa as fazendas com as quais preparavam roupas para a família (Êx 35.25-26).
 
FUNDA

Arma feita de uma tira estreita de couro, alargada no meio, usada para atirar uma pedra ao longe. Numa das pontas da tira há uma alça, que é segurada pelo atirador ao girar a funda sobre a cabeça, enquanto que a outra ponta é solta, no momento certo, para lançar a pedra (Jz 20.16; 1Sm 17.49).

FRÍGIA

FRÍGIA

Distrito da PROVÍNCIA romana da ÁSIA. A Frígia ficava numa região onde hoje está a Turquia. Paulo pregou ali (At 16.6; 18.23).

FREIO

 FREIO

Peça de metal que passa pela boca da CAVALGADURA e que é presa às RÉDEAS, com as quais o cavaleiro a dirige (Sl 32.9; Tg 3.3).
 

FRANJA

FRANJA

Enfeite de cordões trançados que os israelitas amarravam na barra da sua roupa a fim de lembrar que deviam ser fiéis a Deus (Nm 15.38-41, RC; Mt 23.5).

FORTUNA

FORTUNA

Deusa da sorte “fortuna” quer dizer sorte), adorada junto com o deus Destino (Is 65.11). Os cananeus adoravam Fortuna na forma das Híades, pequeno grupo de estrelas da CONSTELAÇÃO do Touro. Destino era representado pelas Plêiades, grupo de sete estrelas da mesma constelação chamadas também de Sete-Cabrinhas ou SETE-ESTRELO (Jó 38.31; Am 5.8). O ano astrológico principiava com Touro; assim as ofertas de alimentos e de vinho feitas a Fortuna e a Destino coincidiam com as comemorações da festa da PÁSCOA. E os israelitas infiéis misturavam essas duas festas como fazem hoje macumbeiros e católicos com as suas festas.
FORTIFICAR


1) Fortalecer (2Cr 12.13; 2Tm 2.1).

2) Cercar de muralhas e proteger com fortalezas (Dt 3.5).

FORTALEZA

FORTALEZA


1) Construção feita para defender um lugar de ataques inimigos (2Sm 5.7; At 21.34).

2) Proteção (Sl 31.3).

3) Fig. idéias falsas (2Co 10.4).

FOLGAR

FOLGAR


1) Descansar (Lv 26.34).

2) Alegrar-se (Pv 8.30).

3) Divertir-se (Sl 104.26; 1Co 10.7, RC).

FLOR

FLOR


1) Órgão de reprodução das plantas (Sl 103.15).

2) “Flor da idade” é a juventude, a mocidade (1Co 7.36).

3) “Fina flor” é o grupo mais alto da sociedade (Ez 23.7, RA).

4) “Flor de farinha” é a farinha mais fina (Gn 18.6).

FLECHA

FLECHA

Arma que consiste de uma vara que tem numa das extremidades uma ponta penetrante e na outra tem penas e que é atirada por meio de um ARCO (2Rs 13.15).

FLANCO

FLANCO


1) Cada um dos lados da cintura (Sl 45.3, RA).

2) Lado (Jr 48.28, RA). “Abrir o flanco” é deixar o inimigo invadir (Ez 25.9, RA).

FIXAR

FIXAR


1) Pregar (Ec 12.11).

2) Determinar (RA: Gn 30.28; At 17.26).

3) Prender (Jz 16.14; Jo 19.29, RA).

4) FITAR (Sl 17.11; At 10.4).

FIRMAMENTO

FIRMAMENTO

A expansão ou abóbada do céu. De acordo com o pensamento dos escritores bíblicos, o espaço que fica acima das nuvens, no qual Deus colocou os ASTROS (Gn 1.6-8,16-17, RA; Sl 19.1; Dn 12.3).

FIO

FIO


1) Linha fiada e torcida (Jz 15.14).

2) O lado afiado de instrumento cortante; “passar a fio de espada “quer dizer” matar à espada” (Dt 20.13).

3) Fio de cabelo (At 27.34, RA).

FINÉIAS

FINÉIAS

(Oráculo? Negro?)
1) Sacerdote, filho de Eleazar e neto de Arão (Êx 6.25; Nm 25.7-13; 31.6-12; Js 22.13-32).

2) Mau sacerdote, filho de Eli (1Sm 1.3; 2.12-36; 4.11-18).

FILOSOFIA

FILOSOFIA

Sabedoria humana em contraste com o conhecimento revelado por Deus (Cl 2.8). Filósofo era uma pessoa que procurava compreender e explicar o sentido da experiência humana (At 17.18).

FILISTEUS

FILISTEUS

Povo que habitava a planície da costa do mar Mediterrâneo em Canaã, desde Jope até o Sul de Gaza. Tinham cinco grandes cidades: Asdode, Gaza, Ascalom, Gate e Ecrom (Js 13.3). Os israelitas viviam sempre em luta contra eles.

FILIPOS

FILIPOS

Cidade da Macedônia fundada por Felipe II, pai de Alexandre, o Grande, no ano 358 a.C. Foi a primeira cidade da Europa que ouviu a pregação de um missionário cristão (At 16.6-40).

FILIPENSES, EPÍSTOLA AOS

FILIPENSES, EPÍSTOLA AOS

Carta que Paulo escreveu de Roma, na prisão, à igreja de FILIPOS, para a qual estavam entrando pessoas que ensinavam HERESIAS. E também alguns líderes da igreja tinham ficado contra Paulo. Ele agradece a ajuda que havia recebido dos irmãos de Filipos e expressa o seu amor por eles. Fala também da confiança, alegria, união e firmeza que devem ser as marcas dos seguidores de Jesus. Estes devem imitar o exemplo do próprio Cristo, que seguiu o caminho da humildade e da obediência ao Pai. Esse caminho o levou à morte na cruz e depois à altíssima posição de Senhor de todos (2.5-1
1).

FILIPE

FILIPE

(Amigo de Cavalos)

1) Um dos apóstolos, natural de Betsaida, que levou Natanael a Jesus (Jo 1.44-45) e fez o mesmo com um grupo de gregos (Jo 12.20-23).

2) Judeu HELENISTA, apelidado de “o evangelista”, um dos escolhidos para ajudar na distribuição de dinheiro às viúvas de Jerusalém (At 6.5). Pregou em Samaria (At 8.4-8) e levou o eunuco etíope a Cristo (At 8.26-40).

3) TETRARCA (v. HERODES 4).

FILHO DO HOMEM

FILHO DO HOMEM


1) Título que Jesus usava para si mesmo como o escolhido de Deus para ser o Salvador (Mc 10.45). Esse título se refere à condição humilde de Jesus (Mc 8.31; Lc 9.58) e também à sua futura glória (Mt 25.31; Mc 8.38). V. MARCOS, EVANGELHO DE.

2) O ser humano, fraco e mortal. Ele é diferente da matéria sem vida e também é diferente de Deus. Deus, pelo seu poder, o mantém e o dirige (Sl 8.4). Essa expressão aparece umas cem vezes em Ezequiel (por exemplo 2.1) e uma vez em Daniel (8.17).

FILHO DE DEUS

FILHO DE DEUS


1) Expressão empregada para designar a pessoa de Jesus Cristo, o Filho eterno em relação ao Pai eterno (Mt 3.17; Jo 5.18-40).

2) Designação daquele que, pelo NOVO NASCIMENTO, passa a pertencer à família de Deus, relacionando-se com ele como um filho para com um pai (Lc 20.36; Rm 8.14; Gl 3.26; Fp 2.15; Hb 12.7). Ao filho de Deus se contrapõe o filho do Diabo (At 13.10).

FILHO DE DAVI

FILHO DE DAVI

Título que os israelitas davam ao MESSIAS. Ele seria descendente de DAVI e viria para ser rei como Davi tinha sido (Mt 12.23; 21.15; Lc 18.39).

FILHO

FILHO


1) Pessoa do sexo masculino em relação aos pais (Gn 4.17).

2) Descendente (Ml 3.6; Lc 1.16).

3) Morador de um país (Am 9.7) ou de uma cidade (Jl 3.6).

4) Membro de um grupo (2Rs 2.15, RC).

5) Qualidade de uma pessoa (Dt 13.13, RC; 2Sm 3.34; Mc 3.17; Lc 10.6; Jo 12.36).

6) Tratamento carinhoso (1Sm 3.6).

FILHA

FILHA


1) Pessoa do sexo feminino em relação aos pais (At 21.9).

2) Descendente (Lc 1.5).

3) Mulher (Gn 28.6; Lc 23.28).

4) O povo, representado por uma jovem (Is 22.4; Jr 4.31; Lm 2.2).

FILEMOM, EPÍSTOLA A

FILEMOM, EPÍSTOLA A

Carta escrita por Paulo na prisão, na qual pede a Filemom que receba Onésimo, escravo fugido e agora convertido (vers.1

7). Essa carta é um belo exemplo de cortesia e carinho. Paulo não discute os direitos que as leis daquele tempo davam aos donos de escravos. Para resolver a questão de como tratar um escravo fugido, Paulo aplica a mais alta lei que existe, a lei do amor cristão.

FILACTÉRIO

FILACTÉRIO

Tira em que se escreviam certos textos da LEI

2), usada na fronte ou nos braços (Mt 23.5). O filactério usado na fronte continha quatro compartimentos. Em cada um deles se colocava uma passagem da Bíblia (Êx 13.2-10; 13.11-17; Dt 6.4-9; 11.13-21). Os filactérios eram usados nas horas de oração da manhã.

FIGURA

FIGURA


1) Representação, por pintura ou escultura, de um corpo humano, ou de um ser celestial (Êx 26.1), ou de um animal (Lv 26.1), ou de um vegetal (2Cr 4.3).

2) Jeito; aspecto (1Sm 28.14).

3) Fiasco (2Sm 6.20, RA).

4) Comparação (Jo 16.25, RA).

5) Forma; semelhança (Fp 2.7, RA).

6) TIPO (Hb 9.23-24).

FIADOR

FIADOR

Pessoa que se torna responsável por obrigações assumidas por outro. As partes davam-se as mãos na presença de testemunhas, prometendo o fiador satisfazer as obrigações do devedor no caso de este falhar (Pv 17.18; 22.26-27).

FESTO

FESTO

(Alegre) Governador que sucedeu a Félix na Judéia, de 60 a 62 d.C. (At 24.27). Presidiu o julgamento em que Paulo apresentou sua defesa perante Herodes Agripa II (At 24.27-26.32).

FESTAS DOS ISRAELITAS

FESTAS DOS ISRAELITAS

Dias especiais de comemorações religiosas dos israelitas, em número de oito:
1) PÁSCOA e PÃES ASMOS;

2) TABERNÁCULOS ou Barracas;

3) PENTECOSTES, ou Semanas, ou Primícias, ou Sega (Colheita, Ceifa);

4) LUA NOVA;

5) ANO NOVO ou Trombetas;

6) DIA DA EXPIAÇÃO ou do Perdão;

7) PURIM;

8) LUZES ou Dedicação.

FERRUGEM

FERRUGEM


1) Camada de óxido que se forma sobre a superfície do ferro e de outros metais (Mt 6.19).

2) Doença que ataca especialmente o trigo (1Rs 8.37).

FERMENTO

FERMENTO

Massa velha de farinha que azedou e da qual se põe um pouquinho na massa do pão para fazê-lo crescer. Simboliza o crescimento tanto do bem (Mt 13.33) como do mal (Gl 5.9).

FERIR

FERIR


1) Produzir ferimento (Gn 3.15).

2) Dar pancada em (Nm 20.11).

3) Matar (Nm 21.24).

4) Atacar (Js 10.4).

5) Castigar (Is 19.22).

FERIDA

FERIDA


1) Chaga; ulceração (Pv 25.20, RA).

2) MATANÇA (Js 10.10, RC).

3) Figuradamente: doença (Jó 34.6); pecado (Is 1.6); repreensão (Pv 27.6).

FENÍCIA

FENÍCIA

País MEDITERRÂNEO, situado ao Norte de Israel (At 21.2). Suas cidades principais eram os portos de TIRO e SIDOM, de onde foi exportado o CEDRO usado na construção do Templo (1Rs 5.1-10).

FÉLIX

FÉLIX

(Feliz) GOVERNADOR romano da Judéia, de 52 a 60 d.C. Era cruel e perverso. Casou-se com DRUSILA. Paulo foi preso durante a sua administração (At 23.24-25.14).

FEITIÇARIA

FEITIÇARIA

Forma de MAGIA em que se usam certos atos e palavras e a invocação de espíritos ou demônios a fim de prever o futuro ou controlar pessoas ou acontecimentos. É prática proibida na Bíblia (1Sm 15.23; Gl 5.20).




1) Confiança em Deus e em Cristo e na sua Palavra (Mt 15.28; Mc 11.22-24; Lc 17.5).

2) Confiança na obra salvadora de Cristo e aceitação dos seus benefícios (Rm 1.16-17; v. CONVERSÃO).

3) A doutrina revelada por Deus (Tt 1.4).

FAVOR

FAVOR


1) Serviço; obséquio (Gn 20.13, RA).

2) Misericórdia, bondade, GRAÇA

5) (Sl 30.5).

3) Proteção (Ed 9.9, RA).

4) Em favor: em benefício, no interesse (Jó 36.2; 2Co 9.1).

FARISEU

FARISEU

(Separado; Separatista) Membro de um dos principais grupos religiosos dos judeus. Os fariseus seguiam rigorosamente a Lei de Moisés e as tradições e os costumes dos antepassados (Mt 23.25-28).

Acreditavam na ressurreição e na existência de seres celestiais (At 23.8). Os fariseus não se davam com os SADUCEUS, mas se uniram com eles para combater Jesus e os seus seguidores (Mt 16.1).

FARDO

 
 FARDO

CARGA volumosa e pesada. Figuradamente: pecados (Sl 38.4, RA); problemas e preocupações (Sl 68.19, RA); deveres (Mt 23.4; 11.30); a responsabilidade de cada um pela sua própria maneira de agir (Gl 6.5, RA).

FARAÓ

FARAÓ

(A Grande Casa) Título que no Egito queria dizer “rei”. Oito faraós são mencionados nas seguintes passagens bíblicas:

1) Gn 12.10-20.

2) Gn 39—50.

3) Êx 1—15.

4) 1Cr 4.17 (RA), 18 (RC).

5) 1Rs 3.1; 9.16; 11.1.

6) 2Rs 18.21.

7) 2Rs 23.29-35.

8) Jr 44.30; Ez 29.1.

FARAÓ

FARAÓ

Este é o nome dado a quem governa o Egito. O Faraó é também conhecido como o Rei do Baixo e do Alto Egito. Este título não era usado oficialmente e sim era uma designação polpular para o Rei. O Faraó vivia em um palácio chamdo de a a grande casa, qual era um título de autoridade. Como um Rei, o Faraó personificava as regras dos deuses sobre o Egito. De fato, ele mesmo era considerado um deus ou a criança de deus.

Em épocas antigos, os documentos frequentemente empregavam o nome Faraó ou invés de dar o nome original do Faraó. Ista é muitas vezes dicífil para os Historiadores para decidir que Faraó está sendo descrito. Isto também ocorreu as vezes no Velho Testamento, onde vários faraós são menciodados, e todos com o mesmo vago título.

O Faraó era considerado ser um representante dos deuses Ra e Amom na terra. Eles dedendiam a ordem divina no Egito e apoiavam os templos. A posição do Faraó como o cabeça civil e religioso do estado dava a ele uma autoridade única. Ao contrário de suas contrapartes nas nações vizinhas, a autoridade do Rei Egipcio não era facilmente abaladas pelas revoltas.

Ainda é difícil de identificar os faraós durante o período do patriarquismo. Nós acreditamos que Abrão e José tiveram interações com faraós no Reino Médio e no segundo período intermediário. Entretanto a identidade do Faraó sobre a opressão dos Israelitas e do Êxodos não é satisfatoriamente determinada. Aqueles que acreditam um uma data adinatada do Êxodos vê Thutmose III como o Faraó que começou a opressão sobre os Israelitas no Egito (Êxodo 1:8). 
Nesta visão Amenhotep II( por volta de 1440BC), que sucedeu por Thutmose após sua morte(Êxodo 2:23), era o Faraó do Êxodos. Uma outra visão é que a opressão começou sob a décima oitava disnatia e continuou até a décima nona disnatia. Nesta visão Ramessés II era o Faraó do Êxodos (por volta de 1290).

FALAR EM LÍNGUAS

FALAR EM LÍNGUAS


1) Em Pentecostes, dom do Espírito Santo que permitiu a todos os apóstolos falarem em outras línguas (idiomas), sendo entendidos por pessoas de diferentes países (At 2.3-13).

2) Em Cesaréia (At 10.46), em Éfeso (At 19.6) e em Corinto (1Co 12—14), dom do Espírito Santo pelo qual o crente, em ÊXTASE, diz palavras que ninguém entende (1Co 14.2,6-19). Em 1Co Paulo regulamentou da seguinte forma a maneira de se usar esse dom:

a) Não é para todos, mas para alguns, por concessão do Espírito (12.8-11,29-30).

b) Deve ser para a edificação de todos (14.26).

c) Em cada culto podem falar somente dois ou três, um depois do outro (14.27).

d) Deve haver intérprete; se não houver, não se fala em línguas (ALTO PARA NÃO ATRAPALHAR O ANDAMENTO DO CULTO, DEUS É ORDEIRO E, JÁ ESTÁ FALANDO PELA PALAVRA. CABE AO PASTOR TER DE DEUS DISCERNIMENTO PARA SABER)  (14.27-28).

e) Deve haver ordem no culto (14.23,33,40).

FAIXA

FAIXA


1) Tira de pano usada para envolver os recém-nascidos (Ez 16.4).

2) Tira de tecido, couro, ou ouro usada para enfeitar a cintura (Is 22.21, RA).

FAIA

FAIA

Árvore parente dos ciprestes, cuja madeira era empregada na fabricação de instrumentos musicais (2Sm 6.5), no acabamento de casas (1Rs 6.15, RC) e na construção de navios (Ez 27.5, RC).

FACE

FACE


1) Rosto (Lm 3.30; Mt 5.39).

2) Presença (2Ts 1.9).

3) A própria pessoa (Dt 1.17; Sl 44.24; Mt 11.10).

FÁBULA

FÁBULA


1) História contada para ilustrar uma verdade e na qual animais ou vegetais falam e agem como pessoas (Jz 9.8-15; 2Rs 14.9).

2) Lendas judaicas (1Tm 1.4; 4.7; Tt 1.14).

EZIOM-GEBER

EZIOM-GEBER

Cidade próxima de Elate, na costa do golfo de Ácaba. Os israelitas acamparam nesse lugar (Nm 33.35). Salomão e Josafá construíram navios ali (1Rs 9.26-28).

EZEQUIEL, LIVRO DE

EZEQUIEL, LIVRO DE

Livro que contém mensagens de Deus dirigidas aos judeus que estavam na Babilônia e também aos que moravam em Jerusalém. Nele há pregações, visões e atos simbólicos. Ezequiel ensinou que cada pessoa é responsável pelos seus próprios pecados e que todos devem se renovar no seu íntimo, no seu coração. Ele esperava que a nação de Israel começasse a viver uma vida nova diante de Deus. Sendo ao mesmo tempo profeta e sacerdote, Ezequiel mostrou interesse pelo Templo de Jerusalém (v. PLANTAS DO TEMPLO DE EZEQUIEL) e ensinou que Deus exige que os seus adoradores vivam uma vida dedicada a ele.

EZEQUIEL

EZEQUIEL

(Deus É Fortaleza) Profeta e sacerdote que viveu no tempo de Jeremias. Nos seus dias, em 586 a.C., a cidade de Jerusalém foi tomada pelos babilônios, e Ezequiel foi levado para o CATIVEIRO (Ez 1.3; 3.15). V. EZEQUIEL, LIVRO DE.

EZEQUIAS

EZEQUIAS

(Javé Dá Força) Décimo terceiro rei de Judá, que reinou 29 anos (716-687 a.C.), depois de Acaz, seu pai (2Rs 18—20). Derrotou o exército de Senaqueribe. Isaías profetizou durante o seu reinado.

EXTREMO

EXTREMO


1) Que está na EXTREMIDADE
1) (Is 7.18).

2) Que atingiu o máximo (Gn 47.20).

3) Em extremo: muitíssimo (1Sm 14.31).

ÊXTASE

ÊXTASE

Estado emocional em que a pessoa fica imóvel, aparentemente desligada do mundo e dominada por uma sensação de felicidade; transe (Nm 24.4,16; 2Co 12.1-10).

EXPOSIÇÃO

EXPOSIÇÃO


1) Fala destinada a esclarecer algum assunto (Jó 13.17, RA; At 11.4).

2) O ato de pôr à vista (Hb 9.2, RA; v. PÃES DA PROPOSIÇÃO).

EXPOR




1) Contar; explicar (Êx 19.7; At 17.3).

2) Pôr à vista (Êx 20.26, RA).

3) Arriscar (At 15.26).

4) Sujeitar (Sl 44.9, RA; Hb 6.6).

5) Pôr em perigo (Mt 5.32, RA).

6) Abandonar (At 7.21, RA).

7) Representar (Gl 3.1, RA).

8) Apresentar como espetáculo (Cl 2.15).

EXPIAÇÃO

EXPIAÇÃO

O perdão dos pecados daqueles que se arrependem deles e os confessam, acompanhado de reconciliação com Deus, através do SACRIFÍCIO de uma vítima inocente. No AT a vítima era um animal, figura e símbolo do Cristo crucificado (Lv 1—7; Hb 9.19-28).

EXORTAR

EXORTAR

Aconselhar; animar; encorajar (Rm 12.8; Tt 2.15). O verbo “exortar”, que corresponde a parakaleo (no grego), não tem o sentido de “repreender”.

EXORCISMO

EXORCISMO


1) Forma de MAGIA em que se procura expulsar espíritos maus por meio de fórmulas e cerimônias mágicas (At 19.13-16).

2) Ato para expulsar espíritos maus pelo poder de Deus (Mt 10.8; 12.28; At 16.16-18).

ÊXODO, LIVRO DE

ÊXODO, LIVRO DE

Livro que descreve o ÊXODO. Está dividido em quatro partes:
1) A libertação (1-15.21);

2) a viagem até o Sinai (15.22-18.27);

3) a Lei e a aliança (19-24);

4) o TABERNÁCULO e o culto (25-40). A figura central do livro é Moisés, o homem a quem Deus escolheu para tirar o seu povo do Egito. E Deus revelou a Moisés o seu nome sagrado (3.14; v. SENHOR

2). O trecho mais conhecido do livro são os DEZ MANDAMENTOS (20.1-17).

ÊXODO

ÊXODO

(Saída) Partida dos israelitas do Egito, libertados da escravidão. Esse acontecimento se deu, segundo alguns, mais ou menos em 1280 a.C., e, segundo outros, em 1440 a.C., e se realizou pelo poder de Deus e pela liderança de Moisés. O êxodo é o fato mais importante da história do povo de Israel, pois mostra como um povo escravo foi transformado numa nação cheia de esperança no futuro.

EXECUTAR

EXECUTAR


1) Realizar; levar a efeito (Dt 33.21; 1Pe 4.3, RA).

2) Cumprir (Sl 148.8).

3) Matar (Lc 23.32, RA).

EXCITAR

EXCITAR


1) Provocar (Jó 3.8, RA).

2) Estimular; despertar (Sl 78.65).

3) Atiçar (At 17.13).

EXCESSO

EXCESSO


1) O que passa dos limites (1Sm 1.16, RA).

2) Falta de controle na satisfação de instintos e paixões (RA: Os 5.2; 1Pe 4.4).

EXALTAR

EXALTAR


ENGRANDECER

1) (1Cr 29.11; Sl 12.8; Mt 23.12).

2) Louvar (Sl 30.1).

EVIL-MERODAQUE

EVIL-MERODAQUE

(Homem de Marduque) Rei da Babilônia (562-560 a.C.), filho e sucessor de Nabucodonosor. Evil-Merodaque libertou Joaquim, rei de Judá (2Rs 25.27-30).

EVANGELISTA

EVANGELISTA


1) Pregador que vai de lugar em lugar anunciando a boa-nova de Jesus Cristo (At 21.8).

2) O escritor de cada um dos quatro EVANGELHOS

EVANGELHO

EVANGELHO


1) A mensagem de salvação anunciada por Jesus Cristo e pelos apóstolos (Rm 1.15). “Evangelho” em grego quer dizer “boa notícia”.

2) Nome dado a cada um dos quatro primeiros livros do NT: MATEUS, MARCOS, LUCAS e JOÃO. Esses livros apresentam a vida e os ensinos de Jesus Cristo.

EVA

EVA

(Vida) A primeira mulher, esposa de Adão e mãe da humanidade (Gn 3.20). Junto com Adão foi enganada por Satanás, começando assim o pecado no mundo (Gn 3). Adão e Eva tiveram filhos e filhas (Gn 5.4), mas na Bíblia são mencionados apenas os nomes de três: Caim, Abel e Sete (Gn 4.1-2,25).

EVA

EVA

Eva foi a primeira mulher, a mãe de todos os seres humanos (Genesis 3:20). O livro de Genesis nos diz que depois que Deus criou Adão, ele viu que não era bom para Adão ficar sozinho. Ele decidiu criar alguém que o ajudasse como se fosse a sua outra metade (2:18). Mulher é chamado ezer (em Hebraíco, literalmente ajuda), a palavra que também aparece no Velho Testamento para descrever Deus como uma ajuda para Israel.Deus fez Adão cair em um sono profundo e então retirou uma costela e a usou para criar Eva (2:21-25).

Adão deu a Eva dois nome. O primeiro foi mulher, um título geral que também descrevia o seu relacionamento com o homem (Genesis 2:23). O segundo nome foi Eva(vida), que foi dado a ela depois da Queda e refere-se ao seu papel na pós-criação da raça humana (3:20).

O livro de Genesis descreve Adçao e Eva vivendo no Éden, servindo a Deus e preenchendo um ao outro. Então o diabo entrou quanto Eva foi trentada pela serpente a desobedecer aos mandamentos de Deus, o qual os proibiam de comer a fruta da árvore do conhecimento do bem e do mal (Genesis 2:17 - 3:3). Enganada pela serpente, Eva pegou contra o testamento de Deus comendo a fruta. Adão fez o memo quando ela trouxe a fruta para ele, embora ele não tenha sido tão enganado como ela. Ambos reconheceram sua nudez e fizeram roupas de folhas de figo.

Quando Deus veio para conversar com eles, eles estavam escondidos. Quando Ele pergunta porque eles pecaram, Adão culpou Eva e Eva culpou a serpente. Deus disse a Eva que como resultado do pecado ela teria dores de parto e seu marido a governaria (Genesis 3:16). Mais tarde Eva tornou-se mãe de Caim, Abel, Sete e outras crianças (4:1-2,25 5:4).

Eva é mencionada duas vezes no Novo Testamento. Em sua carta a Timóteo, o apóstolo Paulo a menciona quando discute se a mulher poderia ou não ensinar (1 Timóteo 2:13). Ele diz que a mulher não pode ter autoridade sobre o marido, porque o homem foi criado primeiro e porque Eva era a responsável pelo pecado original (veja 1 Coríntios 11:3), embora estudiosos da palvra não tem a exata certeza sobre o que Paulo estava se referindo e quão sério ele estava.

EUNUCO

EUNUCO

Homem castrado que servia de guarda das mulheres do seu dono (Et 2.3). Eram também chamados de eunucos alguns altos funcionários de confiança dos reis, quer esses funcionários fossem castrados ou não (At 8.27).

EUFRATES

EUFRATES

Rio da MESOPOTÂMIA, mencionado como um dos rios do ÉDEN (Gn 2.14). Nasce na Armênia e, como o rio Tigre, corre para o sul, indo desembocar no golfo Pérsico. Serviu como limite aos domínios de Davi e Salomão (1Cr 18.3).

EUCARISTIA

EUCARISTIA

Designação que os católicos e alguns evangélicos dão à ceia do Senhor. “Eucaristia” é uma palavra grega que quer dizer “ação de graças”. O verbo grego eucharisteo aparece na narrativa da ceia (”dando graças” - Mt 26.27).

ESTÓICO

ESTÓICO

Seguidor do filósofo grego Zenon, que morreu em 265 a.C. Zenon ensinava que o mais alto objetivo do ser humano é viver de acordo com a sua razão e praticar a virtude. Esta consiste em dominar as paixões, em não sentir-se atraído pelo prazer e em não se deixar vencer pelo sofrimento (At 17.18-20).

ESTÊVÃO

ESTÊVÃO

(Coroa) Um dos sete que foram escolhidos para cuidar do auxílio aos necessitados em Jerusalém (At 6.1-6). Foi pregador e operou milagres. Acusado de BLASFÊMIA, foi condenado à morte pelo SINÉDRIO, tornando-se o primeiro mártir cristão (At 7).

ESTER, LIVRO DE

ESTER, LIVRO DE

Livro que conta a história de Ester, a moça judia que se tornou rainha por haver se casado com Xerxes, rei da Pérsia. Xerxes I, chamado na Bíblia de Assuero, reinou de 485 a 465 a.C. Hamã, o primeiro ministro, planejou acabar com todos os judeus do reino. Mas Ester e Mordecai conseguiram fazer fracassar o plano perverso de Hamã, que acabou morrendo na forca que havia mandado construir para enforcar Mordecai. Para festejar a vitória contra os inimigos, os judeus começaram a comemorar a festa de PURIM, o que fazem até hoje.

ESTER (PESSOA)

ESTER (PESSOA)


Ester é um dos dois nomes da jovem judia que se tornou rainha da Pérsia. Hadassa (em hebraico, "murta") aparentemente era seu nome judeu (Ester 2:7), e Ester (em persa, "estrela") seu nome como rainha da Pérsia. Alguns estudiosos especulam sobre a ligação com a deusa Ishtar, da Babilônia, duma vez que era comum darem-se nomes pagãos aos judeus exilados (veja Daniel 1:7).
Ester era uma órfã da tribo de Benjamim que vivia com os judeus exilados na Pérsia. Foi criada por seu primo Mordecai, um oficial do governo, de baixa graduação, e líder dissimulado da comunidade judaica (Ester 3:5-6) em Susã, capital do reino persa. Ester se tornou rainha depois que o Rei Assuero (Xerxes) ficou aborrecido com a Rainha Vasti por ter se recusado a obedecer sua ordem de comparecer a um banquete (1:11-12).
Depois da coroação, Ester discretamente ganhou a confiança de Xerxes, informando-o sobre um complô de assassinato (Ester 2:21-23). Com isso ganhou consideração e apreço aos olhos do rei, o que lhe permitiu salvar sua família e seu povo do massacre planejado por Hamã, alto oficial do rei.
A Festa do Purim foi instituída para celebrar o livramento que Deus deu a seu povo através de Ester e Mordecai. Essa festa judaica ainda é observada anualmente.

ESTER

ESTER

(Estrela) Prima e filha adotiva de MORDECAI. Ester é a personagem central do livro que recebeu o seu nome (Et 2.15). V. ESTER, LIVRO DE.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

ESPETÁCULO

ESPETÁCULO

Um quadro de curiosidade (Lc 23.48) ou desprezo (Hb 10.33) ou horror (Jr 15.4, RA) ou terror (Hb 12.21, RA).

ESTENDER

ESTENDER

1) Levantar (Ed 9.5; Jo 21.18).

2) Mover para a frente, oferecendo (Sl 18.16, RA; At 4.30).

3) Espalhar; desdobrar (Jó 9.8).

ESTADO INTERMEDIÁRIO

ESTADO INTERMEDIÁRIO

Estado das pessoas entre a morte e a ressurreição final. Para os salvos, esse estado é o céu sem o corpo (Lc 23.43; 2Co 4.16-5.10; Fp 1.23; Ap 14.13). Para os perdidos, esse estado é o inferno sem o corpo (Lc 16.19-31).

ESTÁDIO

ESTÁDIO

1) Campo de esportes (1Co 9.24).

2) Medida de distância que, pelo sistema israelita, provavelmente era igual a 178 m, isto é, 400 CÔVADOS. Pelo sistema romano, o estádio media 185 m; pelo sistema grego, 189 m (Lc 24.13).

ESTAÇÃO

ESTAÇÃO

Cada um dos dois períodos em que os israelitas dividiam o ano (Gn 8.22; Sl 74.17). O inverno, de meados de setembro a meados de maio, é tempo de frio e de chuvas, em que se semeia. No verão, de meados de maio a meados de setembro, o tempo é quente e seco, quando se faz a colheita.

ESTABELECER

ESTABELECER

1) Fazer firme (Sl 89.4).

2) Criar (Jr 10.12).

3) Fazer (Ez 16.60).

4) Fixar; determinar (At 17.26, RA).

5) Colocar (1Co 12.28, RA).

ESSÊNIOS

ESSÊNIOS

Seita religiosa existente no tempo de Cristo. Eram mais ou menos quatro mil homens que seguiam com muito rigor a lei de Moisés. Alguns moravam em cidades, mas a maioria vivia em comunidades, no deserto de En-Gedi. Os essênios não são mencionados na Bíblia.

ESQUINA

ESQUINA

1) Cruzamento de duas ou mais ruas (Pv 7.8).
2) Canto formado pelo encontro de duas paredes (RC: Jó 38.6; 1Pe 2.7). A pedra de esquina era a pedra fundamental, que ficava no canto principal da casa. No lançamento dessa pedra os cananeus realizavam SACRIFÍCIOS de criancinhas.

1) Cruzamento de duas ou mais ruas (Pv 7.8).

2) Canto formado pelo encontro de duas paredes (RC: Jó 38.6; 1Pe 2.7). A pedra de esquina era a pedra fundamental, que ficava no canto principal da casa. No lançamento dessa pedra os cananeus realizavam SACRIFÍCIOS de criancinhas.

ESPOSA

ESPOSA

1) Mulher casada em relação ao marido (Jr 16.9, RC; Cl 3.18, RA). V. CONCUBINA.

2) Figuradamente, a Igreja em relação a Cristo, o esposo (Ef 5.22-33).

ESPOREAR

ESPOREAR

Picar com a espora, uma peça de metal que tem uma rodinha com pontas. A espora é presa ao calcanhar do cavaleiro, sendo usada para fazer o cavalo correr (Na 3.3, RA).

ESPÍRITOS EM PRISÃO

ESPÍRITOS EM PRISÃO

Os espíritos das pessoas que rejeitaram a mensagem de Noé. O Espírito de Cristo pregou a essas pessoas através de Noé (1Pe 3.18-20).

ESPÍRITO SANTO

ESPÍRITO SANTO

Terceira pessoa da TRINDADE. Ele aplica na vida das pessoas as bênçãos da salvação (Jo 7.38-39). Como Auxiliador (Jo 16.7, NTLH; RA e RC, Consolador), ele dá nova vida (Gl 6.8), convence (Jo 16.8-11), dá força (Rm 8.26-27), distribui DONS (1Co 12.1-11), produz virtudes (Gl 5.22-26). V. ADVOGADO.

ESPÍRITO

ESPÍRITO

1) A parte não-material, racional e inteligente do ser humano (Gn 45.27; Rm 8.16).

2) A essência da natureza divina (Jo 4.24).

3) Ser não-material maligno que prejudica as pessoas (Mt 12.45).

4) Ser não-material bondoso que ajuda as pessoas (Hb 1.14; v. ANJO).

5) Princípio que norteia as pessoas (2Co 4.13; Ef 1.17).

6) ESPÍRITO SANTO (Gl 3.5).

ESPINHO

ESPINHO

Órgão duro e pontudo de algumas plantas. Os espinhos eram usados para castigar (Jz 8.7; Jo 19.2). Figuradamente, coisa imprestável (2Sm 23.6) ou dificuldade (Pv 15.19). O “espinho na carne”, mencionado por Paulo em 2Co 12.7, era provavelmente uma doença dolorosa, talvez nos olhos (At 23.5; Gl 4.15; 6.11).

ESPIÃO

ESPIÃO

Pessoa que se disfarça a fim de conseguir informações de uma nação para transmiti-las ao governo que a contratou (Gn 42.9, RA; RC, espia).

ESPETÁCULO

ESPETÁCULO

Um quadro de curiosidade (Lc 23.48) ou desprezo (Hb 10.33) ou horror (Jr 15.4, RA) ou terror (Hb 12.21, RA).

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

ESPERANÇA


ESPERANÇA

Confiança no cumprimento de um desejo ou de uma expectativa. A segunda virtude mencionada em 1Co 13.13 se baseia na confiança em Deus (Rm 15.13). Cristo é a nossa esperança (1Tm 1.1; Cl 1.27). O símbolo da esperança é a âncora (Hb 6.18-19).

ESPELHO


ESPELHO

Objeto feito de material polido que reflete a imagem das coisas. Nos tempos bíblicos os espelhos eram de metal polido, e a imagem refletida era imperfeita (1Co 13.12).

ESPECIARIA


ESPECIARIA

Qualquer coisa de cheiro agradável, especialmente planta, usada para dar mais sabor aos alimentos ou bebidas. O cravo, a canela, a pimenta são especiarias (Is 39.2; Ap 18.13, RA).

ESPADA

ESPADA

Arma que consta de uma lâmina comprida e pontuda, afiada dos dois lados (1Sm 17.51; Mt 26.51; Hb 4.12).

ESMIRNA


ESMIRNA

Cidade portuária da costa oeste do mar Mediterrâneo, localizada na PROVÍNCIA romana da ÁSIA. Ficava a 65 km de Éfeso. Foi sede de uma forte igreja cristã (Ap 1.11; 2.8-11).

ESGOTAR


ESGOTAR


1) Gastar (Dt 32.23).

2) Correr até secar (Jr 51.36).

3) Beber até a última gota (Is 51.17, RA).

ESDRAS, SEGUNDO


ESDRAS, SEGUNDO

Livro APÓCRIFO, chamado de 4Esdras na VULGATA, que contém o seguinte material:
1) Os primeiros dois capítulos são cristãos, servindo de introdução.

2) Os caps. 3-14 são judaicos, conhecidos como “O Apocalipse de Esdras”. Foram escritos entre 100 e 120 d.C.

3) Os caps. 15 e 16 são uma conclusão cristã que data provavelmente do terceiro século d.C. Esse livro não aparece nas Bíblias católicas.

ESDRAS, PRIMEIRO


ESDRAS, PRIMEIRO

Livro APÓCRIFO, chamado de 3Esdras na Vulgata, que inclui o seguinte material: 2Cr 35 e 36, Esdras completo e Neemias 7.38-8.12. 1Esdras foi escrito no final do segundo século a.C. para ressaltar o papel de Josias, Zorobabel e Esdras na reforma religiosa de Israel. Esse livro não aparece nas Bíblias católicas.

ESDRAS, LIVRO DE


ESDRAS, LIVRO DE

Livro que continua a narrativa de 2Cr, descrevendo a volta a Jerusalém dos judeus que estavam no CATIVEIRO e o reinício da adoração no Templo. Esses acontecimentos seguem a seguinte ordem:
1) Em 539 a.C. o primeiro grupo de judeus volta da Babilônia por decreto de Ciro, o rei da Pérsia.

2) O Templo é reconstruído e inaugurado, e Javé é de novo adorado em Jerusalém.

3) Anos depois, outro grupo volta a Jerusalém, dirigido por Esdras, que reorganiza a vida social e religiosa do povo para que as tradições de Israel sejam conservadas.

ESDRAS (PESSOA)


ESDRAS (PESSOA)


Reformador da adoração religiosa judaica que trabalhou durante a volta de Israel do exílio, a genealogia de Esdras (Esdras 7:1-5; compare com I Crônicas 6:3-15) o coloca na linhagem familiar de Arão-Zadoque.
Foi chamado "sacerdote" (Esdras 10:10,16; Neemias 8:2), "escriba" (Esdras 7:6; Neemias 12:36),

 e "sacerdote e escriba" (Esdras 7:11-12; Neemias 8:9; 12:26). No Velho Testamento, o escriba não era um mero copista, como no tempo de Cristo, mas um grande estudioso das leis e mandamentos de Deus (Esdras 7:11-12; Jeremias 8:8). O rei persa Artaxerxes descreveu Esdras como "sacerdote" e "escriba" (Esdras 7:6-11). Foi com Esdras que se iniciou o tradicional enfoque do escriba como um líder religioso, um "intelectual"; essa visão durou até 200 AC. Os escribas eram qualificados para ensinar e pregar as Escrituras tanto como para interpretá-las, mas no primeiro século DC, a função do escriba ficou mais limitada.

Como "Secretário de Estado dos Negócios Judeus" no Império Persa, Esdras visitou Jerusalém por volta de 485 AC e na volta relatou suas descobertas. Pouco foi feito, no entanto, até que Neemias fosse para Jerusalém em 445. Uma vez que as muralhas da cidade haviam sido reconstruídas, Esdras começou uma reforma religiosa na qual a Torá (a Lei) se tornou a regra para a vida judaica.

Ele também ordenou que judeus que haviam se casado com estrangeiras deviam se divorciar delas para manter a pureza judaica que a Torá requeria. Esdras firmou um exemplo de piedade e dedicação para seu povo através da oração e do jejum. Estabeleceu o modelo para a vida na cultura judaica pós-exílio, tornando a Palavra de Deus e a adoração partes centrais da vida. A data e o lugar de sua morte são desconhecidos.

ESDRAS


ESDRAS

(Ajuda) SACERDOTE e ESCRIBA que trabalhou junto com Neemias na volta do povo de Israel da Babilônia e na restauração do culto a Javé na Terra Prometida (Ed 7; 10; Ne 8; 12).

ESCUDO


ESCUDO

Antiga arma de defesa, feita de couro ou de metal, geralmente de forma circular ou oval, que os soldados, por meio de braçadeiras, prendiam num dos braços para se protegerem dos golpes de espada ou de lança (1Sm 17.45; Ef 6.16).

ESCRITURAS, ESCRITURAS SAGRADAS


ESCRITURAS, ESCRITURAS SAGRADAS

Nomes dados ao conjunto dos livros sagrados dos judeus (Mt 22.29). Esses livros são conhecidos entre os cristãos pelo nome de Antigo Testamento.

ESCRITURA


ESCRITURA


1) ESCRITA (Êx 32.16).

2) Documento de registro de um contrato (Jr 32.10, RA).

3) Aquilo que está escrito (Dn 5.8).

4) Parte do texto inspirado (Mc 12.10).

ESCRITA


ESCRITA

Registro de letras ou sinais em material próprio, formando palavras que expressam idéias e pensamentos. A arte de escrever já era conhecida no tempo dos PATRIARCAS, mas a primeira menção da escrita na Bíblia aparece em Êx 24.4. V. LIVRO, PAPIRO, PERGAMINHO e TINTA.

ESCRIBA


ESCRIBA


1) Homem que copiava e interpretava a lei de Moisés (Ed 7.6). Os escribas criaram aos poucos um sistema complicado de ensinamentos conhecido como “a tradição dos ANCIÃOS” (Mt 15.2-9). Jesus os censurou (Mt 23). Os escribas tiveram parte na morte de Cristo (Mt 26.57) e perseguiram a Igreja primitiva (At 4.5; 6.12). Eles eram chamados também de “doutores da lei” (Lc 5.17, RC; RA, mestres).

2) Oficial do exército (Jz 5.14, RC).

ESCRAVO


ESCRAVO

Pessoa que não tem liberdade por estar dominada por outra pessoa. Nos tempos bíblicos havia escravidão em toda parte. Entre os israelitas os escravos eram bem tratados e tinham a oportunidade de comprar a sua liberdade (Êx 21.5, RA; Lv 25.47-55). Um israelita podia chegar a ser escravo por não poder pagar as suas dívidas (Lv 25.39), por haver roubado e não poder restituir o que roubou (Êx 22.2-3) ou por ter nascido de pais escravos (Êx 21.4). A mensagem do amor de Cristo fez com que a escravidão acabasse nos países cristãos (Ef 6.5-9; Gl 3.28).

ESCÓRIA


ESCÓRIA


1) Borra que fica no fundo do copo (Sl 75.8, RA).

2) Matéria que sobra quando se derretem metais (Pv 25.4).

3) A gente mais baixa da sociedade; ralé (1Co 4.13).

ESCARLATA


ESCARLATA


1) Vermelho vivo e brilhante (Is 1.18).

2) O tecido tingido com essa cor (Ap 17.4). Variante: escarlate (Ap 17.3).

ESCAMAS


ESCAMAS


1) Pequenas lâminas que cobrem o corpo dos peixes (Lv 11.9).

2) Lâminas que cobrem a COURAÇA (1Sm 17.5).

ESAÚ


ESAÚ

(Peludo) Irmão gêmeo de Jacó (Gn 25.25). Vendeu o direito de PRIMOGENITURA ao seu irmão por um cozido de lentilhas (Gn 25.30-34). Perseguiu Jacó para matá-lo (Gn 27), porém mais tarde fez as pazes com ele (Gn 32.3-33.17).

ESAÚ


ESAÚ

Esaú era filho de Isaque e irmão gêmeo mais velho de Jacó (Gênesis 25:24-26). Seu nome foi dado devido ao cabelo em seu corpo quando ele nasceu. Porque o bebê Esaú tinha uma cor avermelhada e porque o vermelho deveria ter um importante papel em sua vida, também ficou conhecido como Edom o que significa vermelho. O povo da raçã Edonitas reinvindicaram ser descendentes de Esau e mesmo o nome de suas terras Seir que pode vir da palavra sair que significa com muito cabelo.

Um bom caçador, Esaú trazia carne selvagem saborosa para o seu pai, que apreciava seu sabor forte mais do que apreciava a carne com sabor suave que Jacó trazia para ele dos rebanhos da família. Um dia Esaú chegou em casa com muita fome depois de um mal dia de caça. Jacó disse a Esaú em vender seu direito de nascimento (uma bençaõ especial recebida de seu pai) em troca de comida (Gênesis 25:29-34).

Informações arqueológicas de Nuzi nos mostra que os direitos de nascimento as vezes eram vendidos ou dado a um outro membro da família. O casamento de Esaú com duas mulheres locais que não eram descendentes de Abrão fez a vida para os seus pais extremamente difícil(Gênesis 26:34-35). Esta pode ter sido a razão porque sua mãe Rebeca decidiu ajudar Jacó a ter a benção de seu pai que deveria ter ido ao sei irmão Esaú(Gênesis 27). Depois disso Esaú estava irritado com seu irmão que Jacó foi para Harã,vinte anos se passaram e Esaú generosamente perdou seu irmão e se reuniram (Gênesis33:4-16).

ESAR-HADOM


ESAR-HADOM

(Assur Deu Um Irmão? Vitorioso?) Filho de Senaqueribe, que ficou no lugar dele como rei (2Rs 19.37). Reconstruiu a cidade de Babilônia, conquistou o Egito, povoou de novo Samaria com estrangeiros (2Rs 17.24; Ed 4.2) e levou preso o rei Manassés (2Cr 33.11).

ERVAS AMARGAS


ERVAS AMARGAS

Ervas que os israelitas comiam durante a celebração da PÁSCOA para lembrarem seu tempo de escravidão no Egito (Êx 12.8, RA; RC, amargosas).

ÉPOCA


ÉPOCA


1) Tempo (RA: Lc 12.56; 1Co 2.6).

2) Ocasião (RA: At 1.7; 1Ts 5.1).

EPÍSTOLAS GERAIS


EPÍSTOLAS GERAIS

As sete cartas conhecidas como gerais, universais ou católicas: Tg, 1Pe, 2Pe, 1Jo, 2Jo, 3Jo e Jd. As cartas de Paulo foram escritas a determinadas igrejas ou pessoas; as cartas gerais foram escritas para as igrejas em geral. 2Jo e 3Jo entram nessa classificação por virem junto com 1Jo. A EPÍSTOLA AOS HEBREUS também pode ser colocada nesse grupo.

EPÍSTOLAS DA PRISÃO


EPÍSTOLAS DA PRISÃO

As quatro cartas (Ef, Fp, Cl e Fm) que Paulo escreveu durante os 2 anos em que esteve preso em Roma pela primeira vez (61-63 d.C.; At 28.30-31).

EPICUREU


EPICUREU

Seguidor do filósofo Epicuro, que morreu em 270 a.C. Ele ensinava que o maior bem na vida é a felicidade, entendida como a libertação do sofrimento e do medo (At 17.18-20).

ENXOFRE


ENXOFRE

Elemento amarelo com cheiro forte que existia em grande quantidade perto do mar Morto (Gn 19.24; Ap 9.17).

ENTRANHAS


ENTRANHAS


1) Os órgãos que ficam na barriga e no peito, como os intestinos, o fígado, o coração (2Sm 20.10; At 1.18).

2) A barriga (RC: Sl 71.6; Jn 1.17).

3) O íntimo, o coração, as emoções (RC: Is 16.11; Cl 3.12).

ENTESOURAR


ENTESOURAR


1) Ajuntar riquezas (2Co 12.14).

2) Ajuntar (Am 3.10; Jo 4.36, RA).

3) Guardar (2Pe 3.7, RA).

ENTERRO


ENTERRO

CORTEJO fúnebre (Lc 7.12, RA) e colocação do corpo de um morto na sepultura. O cadáver dos ricos era perfumado com ESPECIARIAS (Mt 26.12) e enrolado em faixas (Jo 11.44, RC). Parentes, amigos, PRANTEADORES e CARPIDEIRAS choravam junto com a família (Mc 5.38).

ENOQUE


ENOQUE

[Dedicado? Instruído?]
1) Filho mais velho de Caim (Gn 4.17).

2) Descendente de Sete. Andou com Deus e foi levado para o céu (Gn 5.18-24).

ENGRANDECER


ENGRANDECER


1) Tornar famoso, respeitado (Js 3.7; At 19.17).

2) Anunciar a grandeza (Sl 34.3; Lc 1.46).

3) Ficar contente (Sl 38.16).

4) Honrar (Fp 1.20).

EN-GEDI


EN-GEDI

(Fonte do Cabrito) OÁSIS que ficava na costa oeste do mar Morto, no território de Judá (1Sm 24.1; Ct 1.14).

ENGANO


ENGANO


1) Erro causado por descuido (Gn 43.12, RA).

2) Armadilha; falsidade (Sl 50.19; At 13.10).

ENFEITE


ENFEITE

Objeto usado para melhorar a aparência das pessoas (Jr 2.32, RC). Nos tempos bíblicos os homens usavam TURBANTE na cabeça e nos dedos usavam anéis (Lc 15.22). No pescoço penduravam o seu SINETE (Gn 41.42). Saul, além da coroa, usava um BRACELETE (2Sm 1.10). Os sacerdotes usavam roupas e adornos especiais (Êx 28). As mulheres usavam turbante, anéis, colares no pescoço, correntinhas nos tornozelos, pulseiras, brincos nas orelhas e no nariz, fita na testa e véu cobrindo o rosto (v. JÓIA).

ENCRAVAR


ENCRAVAR


1) Atravessar, prendendo (1Sm 26.8).

2) ENCALHAR (At 27.41, RA).

3) Segurar com cravo ou prego (Cl 2.14).

ENCERRAR


ENCERRAR


1) Conservar em lugar fechado (Jó 38.8).

2) Conter (Et 3.14, RA).

3) Fechar (Ez 3.24).

4) Prender (2Rs 17.4).

ENCANTAMENTO


ENCANTAMENTO

Forma de MAGIA em que se faz feitiço contra alguém ou alguma coisa; despacho; macumba (Nm 23.23). Era prática proibida a Israel (Dt 18.11).

ENCAMINHAR


ENCAMINHAR


1) Mostrar o caminho (Gn 46.28).

2) Caminhar (1Sm 6.12; Jo 11.38, RA).

3) Preparar (Jó 13.18, RA).

4) Ajudar a continuar (1Co 16.6,11, RA).

EMPENHAR


EMPENHAR


1) Esforçar (Sl 34.14, RA).

2) Dar como garantia (1Cr 16.15, RA).

3) Ficar como fiador (Pv 6.1, RA).

EMBOTAR


EMBOTAR


1) Tirar o GUME ou a ponta (Ec 10.10; Sl 58.7, RA).

2) Ficar áspero (Jr 31.29).

EMBALSAMAR


EMBALSAMAR


1) Tratar um CADÁVER com preparados que impedem o seu apodrecimento (Gn 50.2).

2) Passar perfumes no corpo de um cadáver (Mc 16.1, RA).

EMBAIXADOR


EMBAIXADOR


1) Pessoa incumbida de uma missão pública (Is 18.2) ou particular (Lc 14.32, RC).

2) O cristão, que leva a mensagem de Cristo (2Co 5.20; Ef 6.20).

EMANUEL


EMANUEL

(Deus Conosco) Nome simbólico da criança que ia nascer pela promessa que Deus fez ao rei Acaz por meio do profeta Isaías. Esse nome indicava que Deus estaria presente no meio do seu povo (Is 7.13-14). Essa profecia se cumpriu primeiro, de modo parcial, com o nascimento de Ezequias e depois, de modo completo, com o nascimento de Jesus Cristo (Mt 1.23).

ELOÍ, ELOÍ, LAMÁ SABACTÂNI?


ELOÍ, ELOÍ, LAMÁ SABACTÂNI?

(Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?) A quarta das SETE PALAVRAS DA CRUZ (Mc 15.34). Mostra que naquela hora Jesus sentiu que estava carregando o peso dos pecados de toda a humanidade. RC e NTLH: LEMÁ.

ELIÚ


ELIÚ

(El É Deus ou El É o Meu Deus) O mais jovem dos amigos de Jó (Jó 32.2-6; 34; 35; 36).

ELISEU


ELISEU

(Deus É Salvação) Profeta UNGIDO para continuar o trabalho de Elias (1Rs 19.16-21). Realizou vários milagres em seu longo ministério (2Rs 2—13).

ELIAS


ELIAS

(Javé É Deus) Profeta TESBITA que enfrentou em várias ocasiões o rei Acabe e Jezabel, sua mulher (1Rs 17—21). Foi levado ao céu num redemoinho (2Rs 2.1-15). Apareceu com Moisés na TRANSFIGURAÇÃO (Mt 17.3-4).

ELIAQUIM


ELIAQUIM

(Deus Estabelece)

1) Mordomo do rei Ezequias, a quem o rei mandou negociar com os invasores assírios (2Rs 18.17-37) e depois pedir ajuda ao profeta Isaías (Is 37.2).

2) Outro nome de Jeoaquim (2Rs 23.34).

ELIABE


ELIABE

(Deus É Pai) Irmão mais velho de Davi (1Sm 16.6; 17.28). Em 1Cr 27.18 ele é chamado de Eliú.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

ELI


ELI

(Altura)
1) Juiz e sumo sacerdote. Não soube educar seus filhos e por isso teve sérios problemas (1Sm 1—4; 1Rs 2.27,35).

2) Pai de José, o marido de Maria (Lc 3.23).

3) Palavra hebraica que quer dizer “meu Deus” (Mt 27.46; v. ELOÍ).

ELEIÇÃO


ELEIÇÃO


1) Ato eterno e insondável de Deus, pelo qual, em sua soberana vontade, ele escolheu uma família (Ne 9.7), uma nação (Dt 4.32-40) ou um indivíduo (1Ts 1.4) -- sem nenhum merecimento por parte deles (Rm 9.11) -- para, por meio de Jesus Cristo (Ef 1.4), receberem a graça da salvação (Rm 11.5-6) e realizarem a sua vontade neste mundo (Is 41.8; Cl 3.12; 1Pe 1.2; 2Pe 1.10).

ELEAZAR


ELEAZAR

(Deus Ajuda) Terceiro filho de Arão (Êx 6.23). Foi sumo sacerdote (Nm 3.32) e ajudou Moisés e depois Josué (Js 14.1; 19.51).

ELÃO


ELÃO

País situado a leste do rio Tigre, fazendo divisa com a Babilônia. Foi uma das civilizações mais adiantadas do seu tempo (Jr 25.25).

EGITO


EGITO

País situado no nordeste da África. É também chamado de CAM (Sl 105.23). Suas terras são percorridas pelo maior rio do mundo, o Nilo. Foi um império poderoso no tempo do AT. Os hebreus viveram ali e ali foram escravizados, sendo libertados por intermédio de Moisés (Gn 46—Êx 19). A nação israelita sempre manteve contato com o Egito. Salomão se casou com a filha do FARAÓ (1Rs 3.1). V. o mapa O EGITO E O SINAI.

EGITO


EGITO


VISÃO GERAL

Localizado no norte da África, o Egito tem uma longa história que vem de vários séculos antes de Cristo. Muitos eventos bíblicos ocorreram no Egito ou em sua vizinhança. Aqui estão alguns deles:
1. Abraão viveu lá durante a fome (Gênesis 12:10)
2. José foi vendido para os egípcios e toda a sua família se juntou a ele lá depois que se tornou um líder egípcio (Gênesis 37-50).
3. Os hebreus foram escravizados lá depois da morte de José (Êxodo 1: 6-11).
4. Moisés nasceu e cresceu no Egito (Êxodo 2:1-10).
5. Deus tirou os hebreus do Egito para a Terra Prometida (Êxodo 12:31-42).
6. O profeta Jeremias foi para o Egito com um grupo de israelitas depois que Jerusalém foi destruída (Jeremias 43:7).
7. O Velho Testamento foi traduzido para o grego em Alexandria, uma cidade egípcia.
8. Maria e José fugiram para lá a fim de proteger o menino Jesus (Mateus 2:14).

GEOGRAFIA E RECURSOS NATURAIS

O Egito como nação cresceu em torno do Rio Nilo. Heródoto, antigo historiador, chamou o Egito de "o presente do Nilo". Embora as fronteiras do país tenham se alterado durante sua história, sempre incluíram o vale do Rio Nilo e seu delta. O Rio Nilo abastece o Egito como sua única fonte de água fresca. Com exceção das terras que o circundam, todo o restante é deserto. Não chove com regularidade. (A média de ocorrência de chuvas fica entre 20 e menos que 2,54cm por ano!) O Nilo fornece água para irrigação das lavouras e as frequentes enchentes fertilizam o solo em toda a extensão de suas margens pelos sedimentos que ali se depositam. Seu vale, circundado por penhascos de ambos os lados, é longo e estreito. Seu trecho mais largo mede 16km; no mais estreito tem somente 1,6km. Dentro daquelas encostas está o solo fértil usado para a agricultura.

RECURSOS

O recurso natural mais importante do Egito era o rico solo ao longo do Nilo. Nele os antigos fazendeiros semeavam grãos como cevada, EMMER e trigo. Cebola, alho-poró, feijão e lentilha eram vegetais comuns. Tâmaras, figos e uvas, as frutas mais produzidas. O óleo vinha da mamona e do gergelim em vez da oliveira, como em outras terras da região do Mediterrâneo. O linho era cultivado para fabricação de tecido. Rebanhos de animais domesticados incluíam bois, ovelhas, cabras, porcos, burros e cavalos.

Um outro recurso importante era o abundante suprimento de pedras do Egito. Montanhas de granito se elevam entre o Nilo e o Mar Vermelho e minas de alabastro e outras pedras preciosas são encontradas na mesma região. Ao sul de ASWAN ficam as montanhas de granito da Núbia. As pedreiras de SYENE em ASWAN são famosas pelo seu granito vermelho extremamente duro e resistente. O ouro era razoavelmente farto nas montanhas da Núbia e veios de quartzo de ouro foram encontrados nas montanhas a leste do Nilo. Os egípcios controlaram as minas de cobre e de turquesa do Sinai durante muito tempo da sua história. Em tempos remotos encontrava-se em Núbia madeira para a construção de barcaças que transportavam os grandes blocos de pedra para a construção de pirâmides, templos e outras estruturas magníficas.

O Nilo podia ser percorrido em qualquer tempo. Podia-se navegar para o norte com a correnteza fraca e velejar para o sul contra ela por meio dos ventos dominantes do norte. O Nilo era na verdade a principal estrada do antigo Egito. As estradas de terra normalmente conduziam o tráfego somente até a margem do rio. Além do intenso comércio norte-sul, barcas se movimentavam regularmente de costa a costa.
Ao longo do rio cresciam caniços de papiro dos quais se fazia papel para escrita. A cerâmica era feita do barro depositado ao longo do Nilo e os pobres o usavam para fabricar tijolos secos ao sol para construir suas casas.

EFRAIM


EFRAIM

(Fruta em Dobro)
1) Filho de José (Gn 41.50-52).

2) Tribo que ocupava a parte central de Canaã (Js 16.5-10).

EFICÁCIA


EFICÁCIA


1) Força (Cl 1.29; 2Ts 2.9; Tg 5.16).

2) Operação EFICIENTE (Ef 1.19; Fp 3.21).

ÉFESO


ÉFESO

Capital da PROVÍNCIA romana da ÁSIA, famosa por seu templo de DIANA. Era um grande centro comercial. Uma das sete cartas do Apocalipse foi dirigida à igreja de Éfeso (2.1-7).

EFÉSIOS, EPÍSTOLA AOS


EFÉSIOS, EPÍSTOLA AOS

Carta que Paulo escreveu quando estava na prisão (4.
1). O assunto da carta é o plano de Deus, de unir, no tempo certo, debaixo da autoridade de Cristo, tudo o que há no céu e na terra (1.

10). Na primeira parte (caps. 1-

3) o apóstolo fala sobre como os cristãos são um só povo por causa da morte de Cristo na cruz e como o Espírito Santo lhes dá o poder para continuarem a viver unidos. Na segunda parte (caps. 4-

6) Paulo fala sobre a nova vida que os seguidores de Cristo têm por estarem unidos com ele. E fala também sobre como essa vida se manifesta no relacionamento que eles têm uns com os outros. É bem provável que esta carta tenha sido escrita não somente para os cristãos de Éfeso, mas também para os de outras cidades. A falta da frase “que vivem em Éfeso” (1.
1) em alguns dos melhores manuscritos gregos confirma essa possibilidade.

EDWARDS, JONATHAN


EDWARDS, JONATHAN

(1703–1758) Ministro e teólogo congregacional da Colônia
Nascido em East Windsor, Connecticut, Edwards ingressou na Universidade de Yale em 1716 com treze anos, depois de receber sua educação básica sob a tutela de seu pai, que era um pastor congregacional. Depois de se formar, em 1720, permaneceu na universidade para se preparar para o ministério até agosto de 1722, quando foi servir como pastor de uma igreja presbiteriana escocesa em New York. Em 1723 retornou a Yale, foi aprovado no exame para o Mestrado em setembro e assumiu o cargo de tutor em maio de 1724. Afastou-se dois anos mais tarde por doença. Em 1726, aceitou o convite para se tornar assistente de seu idoso avô, o Reverendo Solomon Stoddart, em Nothampton, Massachussetts. Casou-se com Sarah Pierrepont no ano seguinte e assumiu por completo as obrigações ministeriais quando Stoddard morreu, em 1729.
Sob a influência da pregação de Edwards, Northampton e as paróquias vizinhas experimentaram um poderoso despertamento espiritual em 1734-1735. Começando em 1739, novamente sob a influência da pregação de Edwards, ocorreu outro avivamento religioso ainda mais profundo, conhecido como o Grande Avivamento. Durante esse tempo Edwards travou conhecimento com George Whitefield, que serviu como instrumento na divulgação de Edwards no exterior.

EDUCAÇÃO


EDUCAÇÃO

VISÃO GERAL

Educação é o processo de ensino e aprendizagem. Pode ser formal ou casual; geralmente envolve um estudante adquirindo conhecimento sobre diferentes assuntos, aprendendo a raciocinar e a se desenvolver como pessoa.

A Bíblia não fornece uma descrição profunda da educação judaica. Através de indícios espalhados nas Escrituras, bem como em outras fontes, conseguimos formar um quadro sobre o tema, que sem dúvida era de grande importância para os judeus dos tempos bíblicos.

O propósito inicial da educação dos judeus era ensinar as crianças a melhor entender seu relacionamento com Deus. Os professores queriam que elas aprendessem a servir a Deus e a ter uma vida santa. Mais tarde, os educadores judeus começaram a acrescentar ensinamentos para aperfeiçoar o caráter de seus alunos num sentido amplo. Ensinavam sobre a história da nação, começando do passado quando Deus resgatou Seu povo. Para os judeus a educação acontecia de várias formas. As crianças no princípio recebiam ensinamentos de seus pais em casa. Aprendiam sobre sua religião freqüentando os cultos de adoração e participando de festas religiosas. Os meninos recebiam uma educação mais formal dos líderes religiosos, indo para a escola aprender as Escrituras e outros assuntos.

A educação judaica refletia os valores da comunidade. Os judeus reconheciam que o conhecimento era importante, não tanto por projeta-los no mundo, mas principalmente porque poderia ajudá-los a conhecer e a amar a Deus. Para eles não havia separação entre religião e educação, o que se constitui num valioso modelo para nós. A melhor forma de educação é focada em Deus e nos ajuda a vir para mais perto Dele.

EDUCAÇÃO NO LAR
Os judeus consideravam os filhos uma grande alegria e um prêmio (Salmo 127:3-5). A educação dos filhos começava por volta dos três anos, quando já sabiam falar; orações e cânticos eram aprendidos por repetição, tal como hoje. Em casa, observavam os símbolos e práticas religiosos que propiciavam oportunidade de ensino. Aprendiam, por exemplo, sobre o menorá (candelabro de sete braços), símbolo da fé judaica. Eram encorajados a perguntar sobre o significado do ritual familiar anual da Páscoa (Êxodo 12:26-27) que ensinava sobre o poder de Deus nos assuntos humanos.

Os pais tinham responsabilidades definidas na educação, O pai ensinava religião, a história do povo hebreu e uma profissão. Também deveria ensiná-lo a nadar e era responsável por encontrar uma esposa para seu filho.

À mãe cabia ensinar suas filhas a serem obedientes e esposas capazes. As meninas aprendiam a cozinhar, fiar, tecer, tingir, cuidar de crianças e até dirigir escravos. Aprendiam a triturar grãos e às vezes ajudavam na colheita. Ocasionalmente ajudavam a cuidar das vinhas ou, se não havia irmãos, ajudavam a cuidar dos rebanhos. Deviam ter boas maneiras e alto padrão moral. Segundo o costume da comunidade judaica, as meninas tinham oportunidades educacionais formais restritas e não lhes era permitido estudar a Lei.
Não obstante, algumas tinham educação de alto nível em casa, aprendendo música, dança, leitura, escrita e a manejar pesos e medidas.

Nas famílias ricas, os filhos tinham tutores em casa.
EDUCAÇÃO RELIGIOSA
Começava em casa e continuava quando os filhos iam com seus pais aos cultos religiosos.

No princípio o povo adorava no tabernáculo, depois no templo de Jerusalém e mais tarde em sinagogas locais; mas em todos esses lugares, as crianças podiam aprender sobre os rituais (como ofertas e sacrifícios) e do ensinamento ministrado pelos sacerdotes, levitas ou rabinos. Além disso, aprendiam sobre as Escrituras e sobre o que Deus queria do povo judeu; aprendiam sobre as festas anuais e festivais religiosos. Aprendiam que a Páscoa comemorava o livramento de seus ancestrais da escravidão no Egito. No Pentecostes o povo lembrava de Deus entregando a lei a Moisés no Monte Sinai. A Festa dos Tabernáculos, com suas barracas feitas de três galhos, comemorava a fidelidade de Deus aos judeus na sua jornada aparentemente infindável até a Terra Prometida.

Participando dessas práticas religiosas, as crianças aprendiam não só sobre as tradições da nação mas também sobre a atuação de Deus em suas vidas.

PROFESSORES
Em Israel, os professores eram líderes religiosos - sacerdotes, profetas ou escribas - fato que refletia tanto a consideração de que gozavam como focava que a aprendizagem era primeiramente religiosa.

Nos primeiros tempos, os sacerdotes instruíam o povo no conhecimento de Deus. Como oficiais da sinagoga, os levitas também ensinavam (Deuteronômio 33:10; II Crônicas 35:3). Mais tarde, antes da Diáspora, os profetas assumiram o papel de instrutores, ensinando a herança histórica do povo, criticando a injustiça e a conduta social imprópria.
No século IV AC, os profetas passaram sua função de instrutores para os escribas, conhecidos como "doutores da lei" (Lucas 5:17); advogados (Mateus 22:35) e rabinos (23:8). Toda educação superior estava em suas mãos, que desenvolveram um complexo sistema de educação conhecido como "a tradição dos anciãos" (15:2-6).

TEMAS DE ESTUDO

Em Israel os alunos se familiarizavam com as Escrituras e aprendiam a ler, escrever e um pouco de aritmética. Algumas vezes estudavam o valor medicinal das ervas (I Reis 4:33). Todos os assuntos dentro de um pensamento com moldes bíblicos. Considerando que os antigos hebreus eram vistos como os melhores musicistas e cantores do Oriente Próximo, é provável que alguns judeus recebessem em casa instrução básica de canto e instrumentos musicais, tais como flauta e harpa. Embora os hinos hebreus não tenham sobrevivido na sua forma musical, certamente a teoria musical conhecida entre os cananeus era familiar aos cantores do templo. Especialmente durante o Exílio, grande ênfase foi dada em lembrar e preservar cerimônias e os costumes antigos para manter a identidade da cultura hebraica. Os cativos reconheciam a importância de manter viva sua herança nacional e a Lei durante os anos em que viveram em contato com uma cultura estrangeira. O Exílio trouxe mudanças fundamentais em todas as áreas da vida judaica. A educação foi estimulada pelo contato dos exilados com a sofisticada cultura dos babilônios. Escolas e bibliotecas na Babilônia existiram durante muitos séculos. O conhecimento de medicina, astronomia, matemática, arquitetura e engenharia dos mesopotâmios era muito superior ao dos judeus. Naquele ambiente intelectual, a literatura dos judeus assumiu um novo significado. Foi nesse período que surgiram os livros de Ezequiel e Daniel.

MÉTODOS DE ENSINO

Os judeus utilizavam o método de memorização de textos e palavras, desde que a criança aprendia a falar. Os alunos copiavam e recopiavam à mão com perfeição e precisão passagens da Lei. Cada trabalho escrito contendo um erro era considerado perigoso, uma vez que podia imprimir a palavra ou grafia errada na mente do aluno. A leitura em voz alta era recomendada como auxílio para a memorização.

Além de ler, escrever e memorizar alguns outros métodos são conhecidos. Por exemplo, o uso de provérbios e parábolas - um recurso usado por Jesus mais tarde (Marcos 4:2).

Um compartilhar de conhecimento ocorria em encontros de perguntas-e-respostas, tal como o que aconteceu quando Jesus, com doze anos, visitou o templo em Jerusalém (Lucas 2:46-47). Pouca informação se tem da educação nos primórdios da era cristã. Sabemos que Jesus sabia ler e interpretar as Escrituras e tinha conhecimento bastante para discutir teologia com os doutores do templo. Ele provavelmente aprendia em casa e recebia a educação elementar comum à maioria dos meninos judeus daquele tempo.

EDOM


EDOM

(Vermelho)
1) Um dos nomes de Esaú, como lembrança de ter vendido o seu direito de PRIMOGENITURA por um prato de lentilhas (Gn 25.30).

2) País dos descendentes de Esaú (Nm 20.18-21), que ficava ao sul do mar Morto.

EDOM


EDOM

Edom fica num planalto ao sul e sudeste do Mar Morto na Palestina. Os edomitas são os descendentes de Edom que se estabeleceram lá. Edom significa vermelho e denota tanto o nome da terra como o nome de Esaú, filho de Isaque, que trocou um cozido avermelhado pelo direito de primogenitura. O nome de Esaú foi mudado para Edom nessa época (Gênesis 25:30). A nação de Edom era também conhecida como Seir (Gênesis 36:8).

GEOGRAFIA
O limite norte de Edom era o Wadi Zered, o "ribeiro dos salgueiros" (Isaías 15:7). Em algum ponto de sua história geológica a região assumiu uma altura considerável e penhascos de areia vermelha escura ficaram expostos pelo lado ocidental. Lá a terra cai abruptamente para o Arabah, a extremidade sul da profunda depressão em que estão o Mar Morto e o Vale do Jordão. O planalto de Edom se eleva a mais de 152m.

A leste, a encosta íngreme não tem menos que 122m, exceto ao norte. O deserto fica além e se estende para leste. A oeste, a terra se precipita num declive acentuado para o Arabah. O limite oeste de Edom variava de tempos em tempos. Era relativamente fácil acessar o sul de Judá nessa área e ataques edomitas a Judá aconteciam com freqüência.

A terra de Edom era no seu todo inóspita, embora houvesse áreas a nordeste que serviam para a agricultura. Lá manadas de animais podiam pastar. No entanto, a riqueza de Edom se originava no comércio das caravanas que vinham do sul e traziam mercadoria da índia e sul da Arábia para a costa do Mediterrâneo e Egito. A importante Estrada dos Reis (Números 21:22) passava por Edom em direção ao norte.

HISTÓRIA
Biblicamente, o nome Edom não aparece na genealogia de Gênesis 10. Ele aparece pela primeira vez na estória de Esaú em Gênesis 25:30. Esaú foi chamado Edom por causa da cor vermelha da sopa de legumes com que vendeu sua primogenitura a seu irmão Jacó. Em Gênesis 36 há referência a um reino edomita anterior ao aparecimento do reino israelita, embora seja possível que os chefes de Edom fossem chefes tribais ou que não pertencessem a dinastias como os juízes israelitas.

Parece que a terra foi ocupada principalmente por povos seminômades. Depois, assentamentos permanentes começaram a aparecer. O cântico de Moisés em Êxodo 15 se refere aos "príncipes de Edom". No tempo do Êxodo parece ter havido um reino de Edom (Números 20:14). Os israelitas contornaram Edom em sua viagem para a Terra prometida (Juízes 5:4).

No tempo do surgimento da monarquia israelita, Saul teve vitória sobre Edom (I Samuel 14:47). Doegue, o edomita, era o chefe dos pastores de Saul (I Samuel 21:7). No início do século X AC, Davi derrotou Edom no Vale do Sal e matou muitos edomitas (II Samuel 8:13). Depois disso, Davi colocou guarnições em Edom e subjugou-a (II Samuel 8:14). Não se sabe se Davi viu nesse povo uma ameaça militar ou se estava interessado nas minas de cobre que havia na terra e na riqueza potencial que escoaria com a passagem das caravanas através de Edom. As vitórias de Davi resultaram na fuga de um certo Hadade, que era "da casa real de Edom", para o Egito (I Reis 11:14-17), onde se casou com uma mulher da família real egípcia (I Reis 11:18-20). Quando Davi morreu, Hadade retornou a Edom, tornando-se rei. Isso parece significar que uma monarquia se desenvolveu em Edom no tempo de Davi. Salomão continuou a exercer influência sobre Edom.

Uma longa história de inimizade existiu entre Judá e Edom e vários homens de Deus profetizaram contra ela incluindo Isaías (11:14), Ezequiel (32:39), Joel (3:19); Amós (1: 11-12) e Malaquias (1:2-4). No século VI AC, Edom entrou num período de declínio e diversas cidades foram abandonadas.

EDIFICAR


EDIFICAR


1) Construir (2Sm 7.5; Mt 7.24).

2) Elevar social e espiritualmente (1Co 10.23; 1Ts 5.11).

ÉDEN


ÉDEN

1. Lugar onde Adão e Eva viveram até pecarem contra Deus e foram banidos ( Genesis 2:8-15 , 3:23-24).
2. Forma alternativa de Bet-Éden em Ezequiel27:23.

ECLESIÁSTICO


ECLESIÁSTICO

Livro APÓCRIFO, classificado como LITERATURA DE SABEDORIA. É conhecido também pelos nomes de “Sirácida” e “Sabedoria de Jesus, filho de Siraque”. Foi escrito em hebraico por Jesus, filho de Siraque. Mais tarde, aí por 132 a.C., foi traduzido para o grego pelo seu neto. O autor defende os valores religiosos e o modo de vida dos judeus, tentados a abraçarem a filosofia e os costumes gregos.

ECLESIASTES, LIVRO DE


ECLESIASTES, LIVRO DE

Livro em que estão registrados os pensamentos do “Sábio” (NTLH; RA e RC, “Pregador”), um homem que meditou profundamente sobre a vida humana, com suas injustiças e decepções, e concluiu que “tudo é vaidade” (NTLH, “ilusão’). Nesse livro fala muitas vezes um cético, isto é, alguém que duvida de tudo. Para ele, Deus está distante, ausente. Deus não acusa esse homem, mas deixa que ele fale dos seus sucessos e insucessos, do seu pessimismo e otimismo, da sua esperança e desespero. Mas esse homem se volta para Deus e descobre verdades consoladoras. O “Sábio” aconselha os jovens a se lembrarem do Criador nos dias da sua mocidade, antes que a morte chegue (12.

7). E no final do livro está a chave que o interpreta: é preciso obedecer a Deus porque ele pede contas de tudo a todas as pessoas (12.13-1

EBIONITAS


EBIONITAS

Seita cristã primitiva de orientação JUDAIZANTE e herética (v. HERESIA). Para os ebionitas Jesus era um simples ser humano, um profeta. Eles ensinavam que por ocasião do batismo Cristo desceu sobre Jesus, mas subiu outra vez antes da sua crucificação. Eles não aceitavam os ensinamentos de Paulo.

EBENÉZER


EBENÉZER

(Pedra de Ajuda) Aldeia de Efraim onde os filisteus derrotaram os israelitas (1Sm 5.1). Mais tarde os israelitas venceram os filisteus e levantaram uma pedra a que chamaram de Ebenézer (1Sm 7.12).

EBAL

EBAL (Descoberto, Deserto) Monte situado em Samaria, em frente ao monte Gerizim. No monte Ebal eram pronunciadas as maldições (Dt 27.4-26).

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Sobre Mim


A






 PAZ!

QUE A DOCE E CALOROSA PAZ DE JESUS CRISTO NOSSO SENHOR, INUNDE O VOSSO SER, HOJE E SEMPRE. AMÉM! AMÉM!
Aos irmãos seguidores, visitantes e amigos que acessam diariamente este Blog, que a grande e única razão de ter sido criado esse site foi pensando em você, e com isso não medi esforços para reuinir nesse blog, um grande acervo bibliográfico, dos irmãos em Cristo Jesus, escritores de todas as épocas, fieis comprometido com Deus, com sua Palavra, e com sua Igreja.

Quero antes de tudo priorizar recursos (bibliografico diversos) afim de abastecer os caros professores de Escola Dominical, bem como pregadores da Palavra de Deus, que na sua grande maioria, não têm acesso, por falta de recursos financeiros, a um solido material para sua pesquisa. Ficando assim um tanto complicado cumprir na íntegra o ministério que foi-lhes entregue por Deus. E, que dizer ou apresentar a seus alunos ou ouvintes? ...O que Cristo chamaria de um bom discipulado ou ensinamento? Essa é a realidade da visão que pretendo passar neste por menor, que Deus pois no meu coração para ser executado, a saber, Todos novos convertidos que vão sendo salvos por Jesus, bem com o crente que está se preparando para apresentar-se a Deus como obreiro aprovado...
E, toda geração.
que vier após essa,
todos sem exceção,
eles serão os futuros Cooperadores,
Professores da Escola Dominical,
Dirigentes do Circulo da oração,
Diáconos,
Presbíteros,
Evangelistas,
Pastores,
Doutores,
e Mestres,
E, sem uma boa fonte de pesquisa a mãos deles, digna de fé, merecedora de crédito, que qualidade de homens de Deus, e servas de Deus despreparados, pensa ter à Igreja, no futura
em sua clã? Visto ser a Igreja de Cristo um organismo vivo. O despreparo iminente da maioria afrente da obra de Deus é um flagrante incontestável.

À realidade presente comprova esse fato, que a soma dos obreiros despreparados, que se presencia no presente, crescerá a cada ordenação de obreiros, se caso aguém pressupor que Deus não têm planos para o futuro após nossa geração, salvo é claro, ocorra em quanto se executa a obediência, o tão desejado de "todos", o arrebatamento, não começando logo a usar a ferramenta que Deus nos deu graciosamente em vantagem da sua Igreja, visando a edificação dos santos, que são o corpo cuja cabeça é o próprio cristo.
Mas, com esse crescente negativo, poderemos superar, no que diz respeito os atos negativos de
ISRAEL, que não obstante ter sido chamado para representar e ser o oráculos de Deus a todas as nações existentes da face da terra, se apostatou por ter sido os anciãos negligentes no tocante aos ensinamentos de Deus aos que estavam por sob suas responsabilidades; qual foi o fim deles? Também qual foi o nosso resultado feliz?

Pensa alguém que será diferente, nessa dispensação chamada Graça; antes digo, que Deus nos
tratará com mais rigor e ira aquem viver o sono da indiferença por falta de sensibilidade, de sentimentos... Visto que já a sombra (a expiação pelo sangue de animais oferecido no passado, pelos pecados cometidos na paciência de Deus) se cumpriram no próprio Deus encarnado, a saber, CRISTO JESUS, o Primogênito de Deus Pai. Não restando mais nenhum sacrifício pela pecado, se não o que o escritor aos Hebreus deixa bem claro como está escrito. Para tanto...


(Hebreus 10:26-30

“Porque, se pecarmos voluntariamente, depois de termos recebido o conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados Mas uma certa expectação horrível de juízo, e ardor de fogo, que há de devorar os adversários.
Quebrantando alguém a lei de Moisés, morre sem misericórdia, só pela palavra de duas ou três testemunhas.
De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele quePorque bem conhecemos aquele que disse: Minha é a vingança, eu darei a recompensa, diz o Senhor. E outra vez: O Senhor julgará o seu povo").
-
-
(Romanos 11:11, 12, 15-25

"Digo, pois: Porventura tropeçaram, para que caíssem? De modo nenhum, mas pela sua queda veio a salvação aos gentios, para os incitar à emulação.
E se a sua queda é a riqueza do mundo, e a sua diminuição a riqueza dos gentios, quanto mais a sua plenitude!
Porque, se a sua rejeição é a reconciliação do mundo, qual será a sua admissão, senão a vida dentre os mortos?
E, se as primícias são santas, também a massa o é; se a raiz é santa, também os ramos o são.
E se alguns dos ramos foram quebrados, e tu, sendo zambujeiro, foste enxertado em lugar deles, e feito participante da raiz e da seiva da oliveira,
Não te glories contra os ramos; e, se contra eles te gloriares, não és tu que sustentas a raiz, mas a raiz a ti.
Dirás, pois: Os ramos foram quebrados, para que eu fosse enxertado.
Está bem; pela sua incredulidade foram quebrados, e tu estás em pé pela fé. Então não te ensoberbeças, mas teme.
Porque, se Deus não poupou os ramos naturais, teme que não te poupe a ti também.
Considera, pois, a bondade e a severidade de Deus: para com os que caíram, severidade; mas para contigo, benignidade, se permaneceres na sua benignidade; de outra maneira também tu serás cortado.
E também eles, se não permanecerem na incredulidade, serão enxertados; porque poderoso é Deus para os tornar a enxertar.
Porque, se tu foste cortado do natural zambujeiro e, contra a natureza, enxertado na boa oliveira, quanto mais esses, que são naturais, serão enxertados na sua própria oliveira!
Porque não quero, irmãos, que ignoreis este segredo (para que não presumais de vós mesmos): que o endurecimento veio em parte sobre Israel, até que a plenitude dos gentios haja entrado").
-
-
Pois bem...

A ordem é ensinai ou perecei.


A IGREJA DE CRISTO DEVE A TODO TEMPO MEDITAR SOBRE ISSO!

Cristo Jesus conta com sua Igreja, que Ele comprou para Deus com seu próprio sangue!
Como isso funcionará? É muito simples! Postarei os estudos citando o nome de seus respectivos autores e site, desse último os que tiverem; será feito em umas duas página, por exemplo: na letra“B” (Bibliografia), e se repetindo na letra “O” (Obras consultadas).
-
-
Buscarei com a ajuda de Deus agrupar os estudos em ordem alfabética, e, isto para facilitar o acesso em uma busca rápida e objetiva, sem transtornos ou aborrecimento! Nessas duas páginas (citadas a cima) se consultará, autores e site de cada obra aqui postada.
Essa grande obra que faço, é para um Deus Grande, não obstante, Deus se importa muito de que outros servos seu entre nesse labor... Porquanto, é uma mega Obra para um grande povo, e, um só homem não conseguirá sem a nobre generosidade dos dedicados e esmerados irmãos e escritores.
Os nobres edificadores do Senhor tenham a plena certeza que, com a ajuda de Deus, e vossa ajuda, nenhuma barreira será tão notória ao aponto de nos enfraquecer os braços, e desanimar nosso espírito, a nos fazer deixar nossa confiança desvanecer, visto que, a Obra é Grande, para um Deus Grande! Porém, seu fundamento tem um nome, a saber, Cristo Jesus; e, sobre Ele este trabalho é edificado.
As maiores batalhas travadas contra a Obra de Deus foram tão visíveis, aponto de Deus se levantar e as expor à notória vexação, diante das nações, e, para fortalecimento do ânimo de seu povo peculiar; mesmo ainda quando eles tentavam uma falsa comunhão, Deus expunha seus verdadeiros intentos. Por isso dê glória a Deus e aleluia!
O que nos impede de edificarmos, juntos ao SENHOR, nosso DEUS?
“E levantou-se Jesuá, filho de Jozadaque, e seus irmãos, os sacerdotes, e Zorobabel, filho de Sealtiel, e seus irmãos, e edificaram o altar do Deus de Israel, para oferecerem sobre ele holocaustos, como está escrito na lei de Moisés, o homem de Deus” (Esdras 3:2).
Para tanto...
“Quando, pois, os edificadores lançaram os alicerces do templo do SENHOR,então apresentaram-se os sacerdotes, já vestidos e com trombetas, e os levitas, filhos de Asafe, com címbalos, para louvarem ao SENHOR conforme à instituição de Davi, rei de Israel”
-
-
(Esdras 3:10).
-
-
A alegria dos que esperavam por aquela construção foi tão grande, que houve choro e alegria se fundindo ao mesmo tempo, pela obra que fora edificada para Deus, como escrito está:
“Porém muitos dos sacerdotes, e levitas e chefes dos pais, já idosos, que viram a primeira casa, choraram em altas vozes quando à sua vista foram lançados os fundamentos desta casa; mas muitos levantaram as vozes com júbilo e com alegria.
De maneira que não discernia o povo as vozes do júbilo de alegria das vozes do choro do povo; porque o povo jubilava com tão altas vozes, que o som se ouvia de muito longe”
-
-
(Esdras 3:12, 13).


Deus chamará a atenção dos inimigos, para mais uma vez como sempre fez, para os expor à vexação diante de seu povo, e diante de todos os infiéis.
“Ouvindo, pois, os adversários de Judá e Benjamim que os que voltaram do cativeiro edificavam o templo ao SENHOR Deus de Israel,
Chegaram-se a Zorobabel e aos chefes dos pais, e disseram-lhes: Deixai-nos edificar convosco, porque, como vós, buscaremos a vosso Deus; como também já lhe sacrificamos desde os dias de Esar-Hadom, rei da Assíria, que nos fez subir aqui“ 
-
-
(Esdras 4:1, 2).
-
-
Houveram-se levantes sim, porém, o SENHOR estava com os anciãos que queriam ver o bem da Obra de Deus. Aleluia!
“Porém os olhos de Deus estavam sobre os anciãos dos judeus, e não os impediram, até que o negócio chegasse a Dario, e viesse resposta por carta sobre isso.
Enviaram-lhe uma carta, na qual estava escrito: Toda a paz ao rei Dario
seja notório ao rei, que nós fomos à província de Judá, à casa do grande Deus, a qual se edifica com grandes pedras, e a madeira já está sendo posta nas paredes; e esta obra vai sendo feita com diligência, e se adianta em suas mãos.
E esta foi a resposta que nos deram: Nós somos servos do Deus dos céus e da terra, e reedificamos a casa que há muitos anos foi edificada; porque um grande rei de Israel a edificou e a terminou.
Agora, pois, se parece bem ao rei, busque-se na casa dos tesouros do rei, que está em Babilônia, se é verdade que se deu uma ordem pelo rei Ciro para reedificar esta casa de Deus em Jerusalém; e sobre isto nos faça saber a vontade do rei” 

-
-
(Esdras 5:5, 7, 8, 11, 17).
-
-
Concluindo,
Deus exaltou de maneira tal a sua Obra, que o próprio rei Dario ficou intimidado com a inscrição deixada pelo rei Ciro. E, ele mesmo quem deu às ordens que se continuassem a edificação da Grande Casa, do Grande Deus. Glória a Deus, aleluia!
“Também por mim se decreta que todo o homem que mudar este decreto, se arrancará um madeiro da sua casa, e, levantado, o pendurarão nele, e da sua casa se fará por isso um monturo.
O Deus, pois, que fez habitar ali o seu nome derrube a todos os reis e povos que estenderem a sua mão para mudar o decreto e para destruir esta casa de Deus, que está em Jerusalém.
Eu, Dario, baixei o decreto; com diligência se faça” 
-
-
(Esdras 6:11, 12).
-
-
E, vemos o apóstolo S. Paulo escrevendo a Timóteo, e, hoje a nós, dizendo:
“E o que de mim, entre muitas testemunhas, ouviste, confia-o a homens fiéis, que sejam idôneos para também ensinarem os outros”
-
-
(2 Timóteo 2:2).
-
-
Esse é o verdadeiro amor e tesouro.
“Um ao outro ajudou, e ao seu irmão disse: Esforça-te”
-
-
 (Isaías 41:6).
-
-
Conto com o vosso amor.
Ao Senhor nosso Deus, e Cristo, seja dada a honra, a glória, o louvar, a majestade, o domínio e poder, ontem, hoje e eternamente, Amém! Amém!

É provável que você encontre erros de ortografia durante a sua pesquisa neste Blog: RPD. A SERVIÇO DE CRISTO JESUS, ajude-me fazendo a revisão do mesmo e me enviando por email (charlesinfobiblico@bol.com.br)
Preciso de seu auxílio para este trabalho.
Boa pesquisa!

***
Negar à verdade por amor a; ou falar por temor a Deus?
A escolha é sua, pelo seu livre arbítrio!
A ordem é: ensinai ou perecei com;
Por faltar com a Verdade.
Deus julgará!
O seu povo.

Atenciosamente,


(Por SANTOS, Charles Barreto dos)